Oi: exemplo de marketing negativo

De repente percebi que não precisava mais do telefone fixo. A grande utilidade do fixo era informar o número à farmácia ou à pizzaria para confirmar o endereço de entrega em domicílio. Troquei para o número do celular e não reclamaram. O telefone fixo ficava tocando de vez em quando para fazer propaganda. Não tinha utilidade. Eu não aguentava mais uma gravação da voz do Silvio Santos vendendo alguma coisa. Uma tortura. A Oi também enchia o saco tentando vender novos planos.

Liguei tentando um plano mais barato que os R$45 que pagava. Não toparam. Cancelei o telefone. Concluído o processo de extinção da linha avisaram que ela ainda funcionaria por 20 dias antes de ser descontinuada. Aí é que morava o perigo. A partir desse dia o telefone tocava de hora em hora. Era a Oi tentando negociar um novo plano. Teve até proposta de um plano de R$15 por mês. Como acreditar que isso ia dar certo? A essa altura, eu não aguentava mais ouvir falar da Oi.

Tive que tirar o telefone da tomada. Espero ter me livrado dessa empresa. Oi? Tchau!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.