Arquivo da tag: cinema

A Rede Social [The Social Network] 2010, David Fincher

Bom filme. A falta de escrúpulos de um nerd superqualificado o leva a ser bilionário. E não é “por acaso”, como diz o título do livro em que o filme se baseia. O filme mostra que o novo Bill Gates da informática jogou pesado para conquistar seus bilhões. Passou por cima da ética com categoria. Afinal, de que vale uma idéia? O implementador do sistema é que transforma o imaginado em algo palpável. Foi o que Zuckerberg fez. É o triunfo dos programadores sobre os sócios capitalistas. Continue lendo A Rede Social [The Social Network] 2010, David Fincher

Homem do Ano Polemikos 2010

Lula já é passado. O queridinho do povo sai da ribalta neste fim de ano para entrar para história. Lula saiu convencendo que nunca antes nesse país teve-se tamanha oportunidade de fazer mudanças no cenário de corrupção política e optou-se por tocar o bonde do jeito que estava, mantendo-se e ampliando-se alianças com a canalhada. Esse lado pragmático (o maior eufemismo que posso usar) de Lula e do PT tiraram o tesão de quem achava (ainda havia alguns) que o PT viera para mudar. Apesar de seus 80% de aprovação, a onipresença de Lula levou-o aos limites da “malice” (tornar-se um “mala”) e impediu sua candidatura à láurea de Homem Polemikos de 2011. Na política, a competência de Sergio Cabral, ocupando espaços com ações necessárias, que outros jogavam para baixo do tapete, assumindo a luta pela conquista das favelas pelo governo, colocou-o em evidência positiva nacional. Sua entrevista de fim de ano, peitando uma Míriam Leitão baixamente crítica, mostrou um político objetivo, falando de liberação (ou, pelo menos, da discussão) do aborto e do jogo. Só faltou falar da descriminalização das drogas. Mas tudo tem seu tempo, não é Cabral? Continue lendo Homem do Ano Polemikos 2010

Mélanie Laurent

Estava vendo Bastardos Inglórios. No filme, o diretor Quentin Tarantino sempre filma a judia Shosanna de perto, mostrando seu belo rosto. A beleza de Mélanie enche a tela. Me deparei com outro filme estrelado pela bela. Trata-se de “Não se preocupe, Estou bem!”, de 2006. Talvez tenha sido ali que Tarantino tenha selecionado a moça para seu filme ganhador do Oscar. A escolha foi acertada. Mélanie também povoa nosso site e imaginação. Boa menina.

A Origem [Inception] 2010

Solidarizo-me com Artur Xexéo. Também não gostei do filme. Chegou a enfadar. É sem dúvida um blockbuster pra tentar ser o “filme” do ano. Para mim, Di Caprio se deu mal na tentativa, seu sonho ficou meio nebuloso. Mas o povão gostou. No IMDB, a votação da rapaziada deu nota 9,1! O filme segue a ambição de Matrix (esse, acertou no milhar) de mexer com conceitos de vidas paralelas, muito em voga nestes tempos de realidade virtual. Continue lendo A Origem [Inception] 2010

Carta para Julieta [Letters to Juliet]

Filme divertido para ver sem compromisso. O personagem principal é a paisagem da Itália com suas belas cidades, como Verona e Siena. É um filme com autocrítica. Lá pras tantas, o personagem de um editor de jornal comenta para a escritora que ela deve comprar ações da Alitalia depois que for publicado seu artigo sobre um grande amor tendo a Itália como cenário. O filme funciona da mesma forma. Depois de vê-lo, dá uma vontade danada de viajar para a Itália. É o equivalente italiano para o filme Um Ano na Provence, que no Brasil veio com o título Um Ano Bom. Continue lendo Carta para Julieta [Letters to Juliet]

tava lendo o O Globo: policial corrupto, Tom Jobim, Derzu Uzala…

Ainda leio em papel. Tenho receio de largar o jornal em papel e partir para o Kindle. Mas do jeito que o gadget tá ficando barato, é capaz de eu partir para o jornal digital na tabuleta (copiando o Elio Gaspari, pg. 14) até o final do ano.

A frase do dia (digo, de O Globo) desse domingo foi perpetrada por policial, que, por sinal, estão dominando a mídia polêmica, superando as frases bombásticas do colega Caetano. Foi dita em meio ao achaque de um motoqueiro que esquecera a habilitação. A propina a ser paga… “Tem que ser proporcional ao dano que eu posso causar.” disse o PM. Conciso! Esclarecedor! Trata-se do resumo técnico do negócio corrupção.

O imagem abaixo é do filme Derzu Uzala. Você conhece?

Continue lendo tava lendo o O Globo: policial corrupto, Tom Jobim, Derzu Uzala…