Panegírico e a Ideia de Girico

Eu achava que era “panagírico”. Não estava sozinho. O Google retornou 149 páginas com a grafia errada. A palavra me perseguia. De tempos em tempos, alguém falava ou escrevia o sonoro pan-qualquer-coisa. Parecia ideia de girico. Que a gente também escreve errado. É “jerico”, que trata-se simplesmente de um jumento. É preconceito com o animal por ele não ser bom para ser adestrado. Responde mal aos comandos e por isso parece lento ou, como se diz, burro.

O significado de panegírico é interessante: “designa comumente o discurso que exalta as qualidades de uma pessoa recentemente falecida”. Me veio a ideia de como seria desejável fazer o panegírico de algumas pessoas. Menos por ter a oportunidade de elogiá-los. Mais por saber do falecimento recente. Poderia mesmo usar o exemplo que o Aurélio apresenta: “elogiou o enterro, e por último fez o panegírico do morto, uma grande alma, espírito ativo, coração reto”. De novo: tem muito político brasileiro que me motivaria a fazer este elogio tardio. Para tanto, só precisaria da garantia que o sujeito tivesse passado dessa para melhor.

Ah, já ia esquecendo: panegírico não tem nada a ver com jerico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.