Administradora BCF inventa maneira pouco séria de vender seguros

a BCF está “empurrando” mais despesas nos boletos de cobrança dos condomínios? trata-se de um golpe para vender seguros aos menos atentos?

De repente, no boleto para pagamento do condomínio, aparecem algumas novas parcelas. Atendem pelo nome de “seguro conteúdo” e “seguro jurídico”. O total da soma das parcelas é pequeno, cerca de R$20. Se você não prestar atenção na hora de pagar o condomínio do seu prédio, paga o total do documento de cobrança, que inclui as tais parcelas. Ainda que elas apareçam discriminadas como “opcionais”, o mais honesto com os clientes era que estes serviços fossem oferecidos à parte. Não é fácil perceber o novo serviço sendo vendido. Muita gente vai comprar sem saber. É bom negócio para a administradora. É o caso conhecido de direcionamento do cliente para comprar mais um serviço sem que ele seja plenamente esclarecido de que está pagando a mais. Não seria mais honesto, fornecer o valor sem opcionais e deixar o cliente, se quisesse, optar por pagar mais? Sou ingênuo, né?

No mínimo, o condômino do prédio administrado pela BCF é induzido a comprar este serviço. Para não cair no esquema da BCF, o condômino tem que:
– perceber que existem as parcelas
– que elas são opcionais
– calcular o total das parcelas opcionais
– descontar o total apresentado no boleto na hora de pagar no seu banco

Notaram como a Administradora BCF se esforça em tornar nossa vida mais fácil? O procedimento ardiloso da Administradora BCF vai incomodar os condôminos, alguns vão reclamar, mas aí o dinheiro já entrou para a empresa. A venda de seguros embrulhados na cobrança do condomínio deve render uma grana. De todo modo, fica o alerta para os síndicos e condôminos que trabalham com esta empresa. O fato é que a BCF não chega a ser um primor de transparência nas cobranças das taxas do condomínio.

Um comentário em “Administradora BCF inventa maneira pouco séria de vender seguros”

  1. Boa tarde,
    É o seu ponto de vista e respeito mas não concordo. É claramente discriminado que se trata de um OPCIONAL. Se você quer pagar, que pague. Se não, desconte e fim de papo.
    Trata-se de oferecer um serviço ao cliente. Ele não é obrigado a pagar mas se quiser, lá está o seguro à sua disposição e ele pode contratar e descontratar sem burocracia. Basta pagar ou não.
    Infelizmente o seguro é uma coisa que a gente nunca quer pagar, porque nunca queremos utilizar, ou seja, nunca nos colocamos no papel de vítima. Afinal, as coisas só acontecem com os outros mesmo, não é? Não defino isso como “ardiloso” e particularmente acho uma leviandade definir assim.
    E não é só a empresa em questão que oferece esses seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.