Salitre

Foi inaugurado o novo Salitre em Ipanema. Agora numa casa na Barão da Torre, 632, tel. 2540-5719 e 2540-5723. Ainda não fui, mas irei, aguardem. Dou notícias.

31.03.09 O Salitre saiu da San Martin, no Leblon. A casa onde ficava foi vendida com outras duas para dar lugar a um empreendimento imobiliário de luxo no Leblon. Feliz os abastados que por ali ficarão. Conta que o Salitere se move para a Barão da Torre, entre Aníbal e Henrique Dumont. Veremos …

Artigo original Fica na Rua General San Martin, 857 (esquina com Rua Venâncio Flores), Leblon. É um bonito misto de restaurante com delicatessen, situado na esquina de San Martim com Venâncio Flores, no Leblon. O nome é ousado: Salitre. Como nos ensina a sábia Wikipedia, o salitre entra com 75% na constituição da pólvora. Pode insinuar que o lugar é um estouro. Cool! .

Mas existe outra utilidade para o salitre, que os químicos chamam Nitrato de Potássio, ou pelo apelido KNO3. O fato é que a substância é usada para evitar a proliferação da bactéria causadora do botulismo. Também se usa para ressaltar o gosto dos alimentos. Até aí tudo bem. O problema é que o alto consumo do salitre pode causar problemas de saúde, tornando-o um produto de utilidade controversa. Enfim, fica registrada a ousadia dos criadores desse espaço no Leblon quando escolheram o nome da criança.

No andar térreo do Salitre, encontramos grande oferta de bebidas, em particular os vinhos. Ali, é possível se abastecer de tudo necessário para saborear um vinho em casa, adquirindo também o pão e o queijo. Em cima, um pequeno salão com varanda permite a degustação das ofertas da delicatessen ou outros pratos que a casa oferece. Quando lá fui, exagerei no vinho e não me lembro bem dos quitutes que acompanharam o correto Eugênio de Almeida (R$60, US$30 dezembro de 2007) que bebi. Na névoa da memória ébria vejo um queijo grana padano que respondia bem ao vinho. Faltam-me fatos e dados, tenho que retornar para fazer melhor relato.

Uma curiosidade: o banheiro do Salitre é peculiar. Os banheiros masculino e feminino utilizam lavatório comum e ficam separados apenas por divisórias que impedem a visão (que bom!) mas criam grande intimidade sonora e olfativa entre os usuários. É no mínimo diferente. Mas, observe, o desenho oferece vantagens. Se você estiver acompanhado de alguém de outro sexo, pode manter a conversa em andamento mesmo enquanto visita o toalete. Não é um avanço?

(Gustavo Gluto)

6 thoughts on “Salitre”

  1. Parabéns ao pessoal do Salitre!. Muito bom!. Estive na semana passada e adorei!
    Vendo os comentários de alguns amigos, acho que todo começo de operação sempre tem ajustes, seja nos pratos, serviço e principalmente nos recursos humanos. A proposta é muito boa e o pessoal que comanda, conhece e é muito sério. Não tem como dar errado. Quanto ao comentário de vinhos serem mais caros do que no Zona Sul, acredito que o amigo precisa saber que o Zona Sul importa direto, sendo responsável por aprox. 40% de todo vinho importado no R.Janeiro. Nunca um restaurante poderá competir em preços com uma rede de Supermercado!. Além do mais, os restaurantes oferecem profissionais qualificados, taças de cristal importado, enfim todo o conforto para receber os clientes numa boa mesa.

  2. fui no salitre pela primeira vez na sexta (16/01) e gostei. Fomos bem atendidos e não tivemos problemas. Bom ambiente, boas pedidas e bom serviço.

  3. O Salitre é bonitinho mas o serviço é antipático. Parece que escolhem a frequesia – fomos em grupo e quase fomos despercebidos, pois nos pareceu que só atendiam bem quem era “habitué”. Uma pena…

  4. Estivemos no SALITRE esta semana e o gerente foi extremamente indelicado conosco! Comemos, bebemos e quando chegou a sobremesa veio um profiteroles com quase nenhuma calda, chamamos o garçon e ele chamou o gerente. O gerente falou que não poderia de forma alguma colocar mais um pouco de calda, pois senão teria que cobrar X Reais por essas gotas a mais de calda… Meu Deus, como um profissional sem visão pode perder a clientela de um lugar tão lindo e gostoso! É lamentável!!! Que constrangimento!!!

  5. comentário recebido por e-mail

    O Salitre tem uma boa adega com preços razoáveis, bem mais em conta que restaurantes de preço médio. As opções de chilenos, argentinos e outros vinhos menos tradicionais como da Austrália preenche bem as necessidades mesmo dos conhecedores do vinho, em preço e qualidade. Quanto aos europeus, esqueça, porque perderam a medida dos preços. Não tem cabimento que um Quinta da Bacalhoa, excelente vinho, custe bem mais caro que no Zona Sul. Em vez de pedir porção de queijo, na mesa, compre diretamente na delicatessen do primeiro andar e mande servir com os bons pães à disposição. Sai bem mais em conta e você ainda usufrui do direito da escolha de camemberts e roqueforts de boa cepa francesa. O ambiente é agradável, o serviço educado. Vale conhecer e voltar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.