O Islamismo radical vai tomar conta do norte da África?

Tenho medo. A revolta se espalha como rastilho de pólvora entre os países vizinhos do norte da África e Oriente Médio. As ditaduras toleradas por tantos anos pelo Ocidente – em troca de petróleo ou tolerância em relação a Israel – correm o risco de cair nas mãos de religiosos extremistas pregadores de Maomé. Tenho um medo danado dessa turma. As igrejas arrecadadoras de grana aqui do Brasil têm pretensões políticas. Elas praticam com profissionalismo o aumento de sua influência no Congresso Nacional. Religião esperta pedindo dízimo já me causa arrepios, mas quando os deuses são usados para controlar a vida dos pobres coitados e criar fanáticos suicidas, fico perto do pânico. Os americanos de Obama devem estar se coçando de ver seus antigos amigos xeiques sendo expulsos do poder pelo povo pedindo liberdade, democracia ou seja lá o que for. Quando Fidel Castro derrubou a ditadura em Cuba, os americanos acharam que tinham um aliado. Deu no que deu. O que será que vai surgir na política desses países árabes revoltados? A Irmandade Muçulmana está cheia de vontade. Um artigo muito antigo aqui de Polemikos, do tempo do 12 de Setembro, quando comentávamos a intolerância dos ianques com a Cuba de Fidel Castro, enquanto namoravam a família Saudita nas Arábias (veja “Bin Ladens e Fernandinhos Beira-Mar“). Agora, vamos todos ter que aturar. Vocês que acham que um Irã chateia muita gente. E um Irã, um Egito, uma Líbia? Chateiam muito mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.