Qual seu perfil de uso da Internet?

Qual é o sistema operacional do seu celular? Qual e-mail você usa? Em que nuvem guarda seus dados? Onde ficam suas fotos?

Hoje, rola uma briga radical (briga de foice no escuro) entre os grandes fornecedores de soluções para o mundo digital. A lista de serviços que podemos destacar é grande. Quase podemos viver na internet fazendo de tudo atrelados a um grande fornecedor. Podemos usar somente Microsoft, Google ou Apple. Ou ficar dentro do meio-ambiente do Facebook. A questão é saber se você é um Google-boy (ou Google-girl), ou se é um amante insistente na Microsoft, ou se é um adorador fashion da Apple.

Vejamos quais escolhas pode-se fazer e quais aquelas que eu fiz.

Sistema Operacional
A briga feia ficou entre Android e IOS. Microsoft está alguns passos atrás, tentando se manter na competição, aproveitando a base instalada nos desktops para manter o Windows na disputa. O problema é que os desktops estão sendo substituídos por smartphones e pads. O smartphone está determinando o sistema operacional que as pessoas vão usar. O IOS é amigável e se você já usa algum tempo (meu caso), fica renitente em trocar para Android. Já a Google vem melhorando sua parceria com fornecedores e lançando smartphones cada vez mais bonitos. Com isso, o preço do iPhone vai ficando salgado e injustificável. A Apple tem um produto bonito, mas o software da Google, que, vejam abaixo, são dominantes, direciona para o uso do Android. Por enquanto, ainda tenho desktop com Windows. Até quando?

Browser (Navegador)
Gosto do Chrome (Google), que é leve e funciona. Como tenho Windows no desktop, de vez em quando abro o Explorer (Microsoft). Já usei bastante o Mozilla Firefox, mas, de uns tempos pra cá, concentrei no Chrome, que uso até no iPhone, deixando o Safari (Apple) para segundo plano.

Mecanismo de Busca
Foi o produto que construiu o império da Google. O serviço de anúncios da Google, baseado no mecanismo de buscas, é responsável por 85% do lucro da Google. A empresa usa o recurso para agilizar outros serviços, como o Gmail. O Bing, da Microsoft funciona, mas, por que utilizá-lo se há o Google?

E-Mail
O Gmail é a grande pedida. O mecanismo de busca da Google é um recurso espetacular. O Yahoo é o concorrente mais forte, muito devido aos endereços antigos do Yahoo que as pessoas não querem largar. A Microsoft também oferece um serviço robusto, mas não conheço ninguém que use. Curiosidade: No canto inferior da tela do Gmail, no desktop, tem um botão “Inbox”, que te leva para um Gmail mais incrementado. No menu que aparece na coluna da esqurda da tela do Inbox, clique no item “Viagens”. Você descobrirá como a Google sabe mais sobre você do que você mesmo.

Fotos
Fiquei com o Google Fotos. É absolutamente mágico. Podemos copiar nossas fotos para os arquivos da Google de graça e guardá-las com altíssima qualidade. O software cuida de arrumar as fotos, classificando por datas, pessoas, temas. É sensacional. Ficou resolvido o problema da grande quantidade de fotos que fazemos em nossas câmeras fotográficas e smartphones. A Apple e Microsoft também oferecem recursos semelhantes, mas a facilidade de uso do Google Fotos me conquistou.

Chat
Esta área ficou dominada pelo WhatsApp. Não podemos dizer que isso é um recurso Facebook, apesar da empresa ter pago quase 20 bilhões de dólares pelo WhatsApp. A Google oferece o recurso, mas só uso, às vezes, a partir do Gmail aberto no desktop.

Rede Social
Facebook domina tranquilamente. Aos poucos, conquista o espaço da internet trazendo para dentro da plataforma outros recursos. Como sou pouco sociável, uso Facebook com parcimônia, mais para ver a que nível os outros chegaram na arte de se expor em público.

Mapas/Trajetos
Vale destacar este recurso. O Waze é o grande produto. A Google comprou, acho que para impedir que a Apple ou Microsoft comprassem. A Google ficou com dois aplicativos concorrentes: Waze e Google Maps. A funcionalidade de utilizar o feedback dos carros em trânsito para fornecer o caminho mais rápido foi o “plus a mais” do Waze. Resumindo, mantenho os dois aplicativos no meu iPhone. A Apple tem o recurso Mapas, mas nem sei como está sua qualidade, é apenas um ícone no meu iPhone.

Editor de Texto e Planilha Eletrônica
Essa é a praia da Microsoft. Desde que a empresa de Bill Gates queimou o WordPerfect e Lotus, o caixa da empresa colhe fortunas vendendo Word e Excel. A Google vem comendo pela beirada. Sua planilha online funciona bem. Tem a vantagem do uso simultâneo por várias pessoas. O valor do Microsoft Office está caindo. As empresas podem pagar mensalidades pelo pacote Google (correio, nuvem, planilha etc.) e viver bem mais barato. Ainda uso Excel no meu desktop, mas acho que é temporário.

Nuvem
O produto da Microsoft vende bem. Vários amigos usam o Dropbox. O Google Drive funciona direitinho. É uma decisão que todos teremos que tomar mais dia menos dia: Qual lugar deixaremos nossos arquivos para a NSA bisbilhotar?

Livros
A maneira de ler livros na Internet introduz mais um concorrente: a Amazon. A maior vendedora online (seu concorrente é a Alibaba, chinesa) criou o Kindle, que é a maneira mais interessante de ler livros confortavelmente, competindo com as versões em papel. Ela tentou entrar na competição para produção de pads, mas seus produtos se resumem a funcionar bem quando pensamos em ler livros. Eu tenho meu Kindle.

Resumindo minhas preferências, elas recaem sobre a Google. Não uso rede social corriqueiramente. Daí, não sou da turma do Facebook. Tenho iPhone, mas uso Gmail, Waze, Google Fotos, contatos no Google. Se as coisas continuarem assim, vai surgir um modelo bonito e esperto (smart!) no sistema Android, que vai me cativar. As vendas de iPhone já começaram a cair…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.