Polemikos em WordPress


e mudamos para o WordPress

Começamos em 1999 (!!!), usando o velho FrontPage para gerar as páginas. Depois, em 2005, passamos para um código HTML gerado a partir do Access. Agora, adotamos um gerenciador de sites. O escolhido foi o WordPress (WP), bastante conhecido, robusto e com grande base instalada.

Não usamos os blogs criados diretamente no wordpress.com. Decidimos fazer o download do WP e instalá-lo em nosso provedor. A idéia é poder alterar o desenho do site e ter maior flexibilidade no resultado final.

WP utiliza o gerenciador de banco de dados MySQL. Nosso plano de hospedagem no provedor Hosted é o mais simples e, mesmo assim, oferece suporte para o MySQL. Ou seja, o recurso do banco de dados não é restrição. Na realidade, o banco de dados é a grande vantagem da migração. Com a instalação em WP, passaremos a ter separados o arquivamento de artigos e a camada de apresentação. O WP oferece boa versatilidade para trocarmos a visualização do site. Ele oferece centenas de modelos de design do site (chamados temas) que podem ser selecionados a qualquer momento e passam a funcionar de maneira instantânea. Com isso, vamos reduzir o esforço de programação no site e dar mais atenção ao conteúdo.

A instalação do WP é bastante fácil. A documentação é excelente. O material é bem estruturado e possui links bem projetados, permitindo acesso às informações com rapidez. O texto é agradável de ler e o conteúdo é bem objetivo. Algumas pesquisas no Google completam as dúvidas e eventuais customizações desejadas.  Gastei duas horas para colocar o site no ar pela primeira vez.

No cardápio principal do ambiente de administração do site, o item Presentation nos conduz a página onde se escolhe o tema, ou seja, a “cara” do site. Além dos temas básicos que vêm como exemplo, é possível obter mais temas no link ‘WordPress theme directory‘ que aparece na parte inferior da tela. Ali podem ser selecionados temas segundo características, tais como o número de colunas ou a cor principal da tela. Primeiramente, escolhi um tema chamado Cutline 3-Column Split. Era um tema de três colunas com cores claras. Depois de investir um pouco em alterar títulos para o Português e ajustar índices interessantes para serem apresentados na barra lateral, achei que o modelo estava feio. Decidi, então, mudar para um tema com duas colunas. Encontrei o tema PopBlue, agradável de ver e bem cotado nos downloads. Mais trabalho de ajustes. Também não gostei do resultado final. Resolvi retornar e começar do mais simples. Adotei o modelo Standard. É esse que está no ar hoje. Mostro a imagem porque o formato pode mudar no futuro. Fica o registro histórico.

 

Depois de ver o WP funcionar, surgiram algumas coisas para alterar ou ajustar:

– como traduzir os textos dos títulos (labels) e botões para o Português?

– como colocar datas em formato do Português?

– como introduzir os anúncios do AdSense?

Em próximos artigos, comentaremos como fizemos isso.

(Alan Baites)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.