Prefeito do Rio: Um Bom Emprego

Cesar Maia foi embora. Assim, nós, os cariocas, esperamos. A marca que ele deixou foi o desprezo pela cidade de que era prefeito. A preocupação do alcaide, ao final da gestão, era deixar sua pirâmide, a Cidade da Música, que nos marcou com um desperdício de meio bilhão de reais. Cesar me impressionava. Ser prefeito de uma cidade com o Rio de Janeiro é o máximo! Mas não parecia ser interessante para Cesar Maia. Não digo que é atraente pela oportunidade que oferece de poder viajar para o exterior o tempo todo, como faz o governador Sergio Cabral Filho, que ainda tem a desfaçatez de dizer que faz isso como trabalho. A imagem de Eduardo Paes é melhor. Parece que ele tem um objetivo na vida. É político. Faz política. Mas seu propósito é bem mais nobre que a presepada blogueira de Cesar Maia. Ler sobre ele foi a boa leitura do jornal desse domingo. Deixo com vocês sua avaliação do próprio emprego, apresentada em O Globo de 05.04.09:

“Tenho me esforçado para tratar dos temas a cidade. nos últimos três meses, trabalhei até 19 horas por dia, sete dias por semana. Mas, se pensarem num homem feliz, pensem em Eduardo Paes. Eu tenho o melhor cargo público do Brasil, que é cuidar do Rio. Função comparável a minha, talvez apenas os prefeitos de Nova York e Paris tenham.”

Como a esperança é última … Oremos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.