Homem do Ano Polemikos 2008

Desde sua criação há dez anos (isso mesmo, dez anos, somos um dos mais antigos blogs do Brasil – na época em que começamos nem havia o nome blog), Polemikos elege anualmente (de vez em quando) o Homem do Ano (a Mulher do Ano também). A distinção já foi concedida a personalidades tão distintas como Saddam Hussein, Silvio Santos, o juiz Nicolau e Antonio Carlos Magalhães. Por aí vocês vêem que somos ecléticos. Agora, temos a missão de escolher o nome daquele que vai ficar na história como o Homem Polemikos de 2008, o ano da Grande Crise.

Vou logo dizendo que o negro que diz “Nós Podemos” não serve. Obama é óbvio de mais. Ele é o “homem”. O cara é preto, se chama Hussein e Obama, é jovem, foi lá, bateu a mulher do Clinton e ganhou a eleição para substituir o pior presidente que os EUA (e, portanto, o planeta) já tiveram. Em tempo: no quesito “fazer merda” o George Bush concorreria com chances. Também, pelo amor de Deus, vamos esquecer o nosso guia, o ex-matalúrgico Lulinha (será que este cara foi mesmo metalúrgico ou trata-se de mais uma lenda urbana?). O homem brilha. Com todas as falcatruas que envolveram o pessoal do PT, ele passou os anos de fartura incólume e detém cerca de 70% de aprovação popular. Sua política voltada para a classe baixa deu certo. Ele vinha atuando num cenário de fartura. Quero ver agora que o mundo está pegando fogo. Este é o momento de mostrar competência. Sei não… Aguardamos a performance de nosso guia. Pedimos para sermos poupados também de sua indicação para nossa estatueta.

Notem que o processo está ficando complicado. Estamos excluindo todo mundo e não apresentamos indicações. Sejam criativos. Por exemplo, escolham o Obina, do Flamengo. O cara mostrou que dá para ser gordinho e flertar com o gol e o amor da torcida. Na política, tivemos a estrela do Gabeira. Ele brilhou nas classes altas e, talvez, mais esclarecidas. Entretanto, a plebe ignara tem mais votos e alçou Eduardo Paes para prefeito. A turma de Sergio Cabral tá no poder. O futuro nos dirá do que esses caras são capazes.

Estamos atônitos. Quem recomendar? O ator Fábio Assunção pelo seu martírio? O delegado Protógenes (que nome hem?) por participar do esforço para enjaular o bilionário Dantas. O presidente do Banco Central, com sua voz empostada de quem fala com um ovo na boca.

Sugiram! Até o final do mês vamos ouvir as vozes dos (poucos) leitores. O resultado sai em janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.