Chã das Caldeiras, Ilha do Fogo, Cabo Verde

Chã das Caldeiras é um desses lugares especiais no planeta. A Natureza criou uma situação peculiar. A dita caldeira é o que restou da cratera original do vulcão que forma a ilha do Fogo.

Chã das Caldeiras

Chega-se ao Chã das Caldeiras a partir de S. Filipe, capital da ilha do Fogo. Em rigor, a ilha é uma montanha nascida no fundo do Oceano Atlântico, tendo uma altura total de 7000m. A cratera, ou caldeira, é uma área circular com 9 km de diâmetro aberta para leste. Do lado oeste, uma grande muralha, que atinge até 1.000m altura, forma a borda da antiga caldeira. É a Bordeira.

Chã das Caldeiras

Do lado oriental, antigas erupções arrastaram o paredão para dentro do Atlântico. Erupções mais recentes criaram o vulcão do Fogo, cujo pico é o ponto mais alto da ilha, com 2829 m de altitude. Ao lado dele, um vulcão menor, o Pico Pequeno, compõe a paisagem.

Para se hospedar, uma recomendação de Polemikos é a Pousada Pedra Brabo, que fica na vila Portela. Há vários passeios interessantes a se fazer em Chã das Caldeiras. A agência Ecotur oferece passeios para conhecer o Chã, subir o vulcão e circundar a ilha visitando suas cidades.

- Ver as lavas da erupção de 1995

Chã das Caldeiras

Esta erupção é a prova de que o vulcão do Fogo está ativo. Nesse ano, a lava jorrou de uma lateral do antigo vulcão do Fogo e avançou destruindo plantações e parte da cidade. Hoje, podemos passear sobre as ondas de pedra que resultaram do esfriamento da lava. A cor mais escura da lava destaca as pedras porosas que cobrem parte do Chã. A foto abaixo mostra o contraste entre a rocha formada pela erupção recente e as rochas antigas. Ao fundo, a Bordeira.

Chã das Caldeiras

A paisagem estéril contrasta com as plantações de verduras e frutas feitas na terra escura. Também se plantam uvas com as quais se produz o vinho do Chã.

Chã das Caldeiras

A cor viva das flores combina com o cinza das rochas.

Chã das Caldeiras

Ao final da caminhada, uma criança em cima do telhado da casa faz boa composição com a árvore e a névoa.

Chã das Caldeiras

- Escalar os vulcões

É o principal passeio de quem vai à ilha do Fogo. É uma escalada de 3h que exige condicionamento físico. Parte-se de uma altitude de 1.600m, subindo cerca de 800m. Não consegui ir até lá no alto. Faltou folego. Fiquei no meio do caminho. Quem escala o vulcão deve estar com bom condicionamento físico. É desejável um padrão igual ou equivalente a quem pratica 4 sessões semanais de corrida de 5 km a uma velocidade mínima de 8 km/hora.

Chã das Caldeiras

A subida deve ser feita com a companhia de guias da região. Subi com o guia Cecílio Montrond (veja foto ao lado, tel. em São Filipe: 988-2127), que recomendamos, descendente do lendário francês Montrond. Para subir recomenda-se um calçado adequado (bota para caminhadas) para proteger o tornozelo. Mas não é algo que careça de grandes recursos. Também deve-se usar roupa leve para permitir a transpiração. Meu companheiro de subida, Sérgio Lontro, subiu com um tênis bastante usado. Água deve ser levada em boa quantidade. Mesmo quando a temperatura é baixa, a transpiração é grande e perde-se muito líquido. No dia em que subi, chovia às 6 h da manhã. Sergio, bom de improvisação, adotou um saco plástico colocado na cabeça como eficiente proteção contra a chuva miúda que caia. A subida foi feita no meio de nevoeiro, que impediu a apreciação da beleza da paisagem. Fui até a metade da subida, que, se não fosse o nevoeiro, permitiria apreciar toda a caldeira do alto. Infelizmente, perdi esta visão. Durante a subida, a combinação da névoa com as rochas vulcânicas produzem imagens surpreendentes.

Chã das Caldeiras

Mais tarde, o tempo abriu e o vulcão ficou livre para ser visto e para dele aproveitar a vista. A subida dura cerca de 3 horas, mas a descida pode ser feita em apenas 30 minutos. Um lado do vulcão é coberto com pedra de lava, que se assemelha a uma areia grossa. A pessoa pode descer correndo, dando grandes passadas, ajudado pela gravidade, como se estivesse numa grande duna de praia.

Se houver disposição, o caminhante poderá visitar o vulcão pequeno (Pico Pequeno) que fica do lado do vulcão do Fogo.

- Visitar a floresta da caldeira

Uma floresta com árvores grandes e verdes impressiona pelo contraste com a terra escura junto ao vulcão.

Chã das Caldeiras

Marcados com: ,
Publicado em viagens
26 comentários sobre “Chã das Caldeiras, Ilha do Fogo, Cabo Verde
  1. Ibraltino disse:

    Ola
    Um bem de Fogo mas precisamente de Chã es domingo dia 03 de Junho ondé kum tive ma um grupo de cerca 60 pessoas espectaculares. Foi um caminhada com gosto de turismo interno feito pa grupo Caminheiros sem Fronteira ondé no subi Vulcão sabado dia 02. Gente é um sensasão indescriptivel estod la decima num dos pontos mas alto de Cabo Verde e dess costa baixo. Oi kel cratera espectacular, sem comentario gente. Vale a pena fazel pelo menos um vez na vida.

  2. socorro montrond disse:

    sou de cha das cldeiras mas ja nao vivo por la agora vivo em u.s.a mas tem uma bela paisagen muito lindo ja fui ao volcao mas neste momento desejo regressar pa minha terra natal

  3. teresa torres disse:

    morei um ano no ilha do fogo.ilha linda e com bom çlima.boa gente,afavele meiga
    .mas havia muitas carencias.os habitantes sao autenticos herois lutadores contrs as intemperies da natureza .indomaveis
    se chovesseperiodicamente,seria um paraisoinagualavel .mas nao podemos esquecer que a pobreza tambem tem a sua beleza
    e os seres vivos adaptam-se as exigencias da natureza
    .deus abencoe cabo verde

  4. jaime graça disse:

    ….estive lá no dia 27/11/2011, de facto é imprisionante, foi pena não ter ido la em cima do vulcão.

  5. José Agusto L. Costa disse:

    Estive na Ilha Fogo, Chã das Caldeiras, subi ao vulcão, gostei da gente e adorei o Povo, em 2005. Estive em Missão AMI.
    Obrigado por estas fotos.

  6. Edna Paiva disse:

    olá!
    O teu trabalho esta mesmo bom, pois, Chã é um dos recandos mais bonito de Cabo verde que já visitei. Há um colminar de belezas naturais incrivel.

  7. E a minha terra natal gostei da passagem do vulcão e das lava tenho orgulho da minha ilha e estou fazendo trabalho sobre este tema sou um aluno de 12º ano disciplina giologia na escola secundaria Manuel Lopes.

  8. Helda Moura Carvalho disse:

    Voltei de Cabo Verde há uma semana e tive o prazer de ir na ILha do Fogo e subir e o Vulcão. Foi uma das experiências mais fascinantes de minha vida. Também tive a felicidade de completar mais um ano de vida neste lugar deslumbrante. Sou grata a Deus por tudo e gostaria de mandar muitos abraços a todos Caboverdianos. Vocês estarão sempre guardados em meu coração. Deus vos abençõe, meus irmão. Helda Carvalho.

  9. SONIA PEREIRA disse:

    adorei as fotos as paisagens….LINDO cv de nha coraçao…:D

  10. Lenini disse:

    olá
    gostei

  11. Claudia Felixa disse:

    gostei das fotos e sao lindas,eu adoro esse lugar.

  12. David Montrond . disse:

    Olá!
    Tambem sou filho da noiva do Danillon chã das Caldeiras,tenho muita saudades ,gostei das fotografias.

  13. Maria José Martins Barbosa disse:

    Segundo acabei de ler as informações sobre o vulçao, sinto-me com muita prazer relatar algumas coisas sobre o assunto: É óbvio que é um paissagens muito interessante e bonito, além da sua magestrada manifestação que veio da natureza que nem o homem pode combater com a sua força. È muito perigoso, mais ao mesmo tempo é lindo.

  14. paula andrade disse:

    gostria de falar cuom uma pessoa dai

  15. Patricia-djeu disse:

    sodade de cabo verde, n´ta xpera ma n´ta odjabu em breve. chã das caldeiras.

  16. ELSON ANDRADE disse:

    cabo verde nha terra nha coração fogo un ca ta es gece de bo

  17. Nelo disse:

    gostei das fotos da minha chã das caldeias e e dos comentario da saozinha e do danilo tou com saudades ate um dia se deus quizer um grande abrasso pra quem lendo saudades de portugal.

  18. saoziinha disse:

    Gostei das fotos, elas sao lindas, gostei dos comentarios dos meus conterraneos principalmente de Danilon. Cha das caldeiras minha terra natal, onde vivi toda minha mininice, nunca esquecerei desse local esplendoroso, simplesmente divino posso dizer, bjssss de ceza nosso conterraneo, meu cunhado, tb de minha querida irma Roza para todos caldeirenses. ate um dia se Deus quiser encontraremos la. Com nostalgia bjsss de Ceza de Nene , Rosa e Sao

  19. maribel gomes disse:

    Estou a fazer um trabalho sobre a lha do fogo. Sou estudante universitario do iscee na ilha de s.vicente. Queria mais informaçaõ sobre o café,vinho e a bordeira. estou muito contente de trabalhar esta lha,adorei as fotos.

    Respondendo: Prezada Maribel. Tenho apenas as informações de minha viagem. Espero que outros leiam seu comentário e lhe forneçam mais informações. Um abraço.

  20. Amadeus foguinho disse:

    tchã voce é o simbolo da minha identidade, aonde que eu esteja voce estará comigo.

  21. António fontes pina disse:

    eu amo esse lugar.

  22. António pedro Fontes Pina disse:

    chã das caldeiras um paraiso na terra.
    Eu viver neste lugar é um sonho de todos.
    temperatura rasuavel, gentes boa, e farrar do bom vinho que produzido neste local este vinho serve para qualquer ocasião como por exemplo um jantar romântico.
    VISITE-NOS SERÁ UM PRAZER RECEBER-VOS NESTA LINDA LOCALIDADE:

  23. Danillon Fontes disse:

    Gostei de ver a minha noiva Chã das Caldeiras, onde nasci, onde encerra os meus sonhos.As fotos estão lindas.Saudades

  24. fatima disse:

    ola da vontade visitar esta simpatica ilha , ja conheço um pouco de cabo verde mas estas imagens fazem mesmo crescer a agua na boca !bom ano e boas descobertas

  25. Olá!

    O seu artigo está fenomenal. Quando era miúdo também la estive mas não tive a oportunidade de ir até lá cima. Dizem que é maravilhoso estar no ponto mais alto de Cabo Verde. Espero que você consiga para a próxima.

    Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Parceiros