Arquivo da categoria: rio de janeiro

Artigos sobre a cidade do Rio de Janeiro.

IPTU 2016 Rio de Janeiro, melhor pagar à vista ou parcelado?

Resposta: depende! O desconto de 7% oferecido pela prefeitura para o pagamento à vista, corresponde a atualizar o fluxo de pagamentos parcelados a uma taxa de juros de 1,65% ao mês. Assim, se você tem dinheiro investido numa caderneta de poupança, que rende minguados 0,5 % por mês ou num fundo de investimentos que proporcione rentabilidade de 0,7% ao mês, vale a pena sacar e pagar a cota única. Você estará trocando uma rentabilidade de 0,5 ou 0,7 % por uma bem mais alta, de 1,65% ao mês.

Se você está pegando empréstimo ou (deus o livre) está usando o cheque especial, vale a pena pagar parcelado. Guarde seu dinheiro para quitar suas dívidas de juros altos. É o caso de quem tem uma empresa e está pegando empréstimo a juros superiores a 1,65% ao mês, por exemplo, 2% ao mês, que é valor comum no mercado hoje. Nesse caso, o melhor é pagar o IPTU dividido nas dez parcelas oferecidas pela prefeitura.

As sugestões acima não consideram o custo operacional de pagar em parcelas, que corresponde a programar todos os pagamentos ou lembrar todo mês de pagar o IPTU. Se você esquece uma, aparecem custos e a opção já fica mais cara. Se você tem grana, a melhor opção é não fazer muita conta e pagar tudo de uma vez.

De todo modo, seja otimista, se você é um feliz proprietário de casa própria, relaxe e veja pelo lado bom. Tenha certeza de que a prefeitura usará seu dinheiro da melhor forma. Rsrs

Observação: Alguns sites e comentaristas de economia erram no cálculo dos juros que devem ser usados para tomar a decisão sobre pagar o IPTU à vista ou parcelado. Esquecem que a primeira parcela coincide com o pagamento à vista. Quando cometem esse erro, o valor dos juros a serem comparados passa para 1,35%. Não muda as decisões recomendadas. Mas surpreende o pessoal errar em cálculo financeiro tão primário.

Preços dos imóveis caem 10% ao ano

fonte: O Globo

O jornal O Globo de hoje (24.01.2016) publica sua estatística semanal da evolução do preço dos imóveis no Rio de Janeiro. Os gráficos, representando os valores médios dos preços nos últimos seis meses, mostram estabilidade. Exemplo: os preços dos três quartos em Ipanema seguem firme na casa dos R$2,8 milhões. Aparentemente, o mercado está andando de lado. Mas, precisamos lembrar que temos a inflação da Dilma, na faixa dos 10%. Assim, os preços estabilizarem significa, na realidade, que estão despencando 10% ao ano. Continue lendo Preços dos imóveis caem 10% ao ano

Chico Buarque pode ter a opinião dele

O artista foi interpelado na rua por seu apoio ao governo atual e ao PT. Alguns jovens cobravam dele o reconhecimento de que o partido tornou-se uma quadrilha. Não parece tão descabida a resistência de Chico. Ele argumentava na discussão que “o PSDB é bandido”. Talvez esteja aí a desilusão de Chico Buarque. Os partidos brasileiros são todos parecidos. Para ele, o PT ainda é uma opção “menos ruim”. É razoável.

Eu discordo de Chico Buarque. Sou ingênuo. Continue lendo Chico Buarque pode ter a opinião dele

só queria entender: por que os táxis têm privilégios juntamente com os ônibus?

Me ajuda aí. Criaram-se vários corredores expressos na cidade. Em geral, uma pista das vias principais da cidade são reservadas para ônibus e … táxis. Só podem trafegar ônibus e táxis. Por quê? Taxi é transporte coletivo? Coletivo de um só? Pensei que era o carro de um bacana que tem dinheiro para andar com motorista. Por que esse cidadão não está sujeito à mesma restrição que eu, no meu carro particular? Não entendi. O brasil é muito difícil. Me explica por favor.

Natureza dá seu recado no final de ano

20140101-104944.jpg

Os dias que antecederam 31 de dezembro mostraram céus magníficos no Rio. A combinação com nuvens de chuva gerou bonitos arco-íris. No dia 31, formou-se um paredão de nuvens lá paras bandas da Zona Norte, que ameaçava estragar a festa dos fogos em Copacabana. Curiosamente, as televisões ignoraram a possibilidade de um temporal. Ou têm acesso a informações mais precisas sobre o clima, ou não quiseram alertar o público para não diminuir a participação da população na festa. E se o temporal se confirmasse com 2 milhões de turistas nas ruas esperando os fogos? Certamente seria uma tragédia impossível de prever. Uma fatalidade, como nossos governantes gostam de classificar. As nuvens eram de chuva mesmo. Na Pavuna, zona de pecadores ou que pagam pouco IPTU, choveu forte e teve até granito.

Pra mim, temente às superstições em geral, foi uma mensagem dos céus. A Natureza informa gentilmente que o povo brasileiro pode ser otário, mas ela não está nem aí, se tiver que chover, ventar, alagar o país onde as verbas de obras desaparecem, o céu vai cair na cabeça do populacho.

Todos alertados, feliz 2014.