causas perdidas

De vez em quando uma opinião nossa é tema de uma série de artigos. O assunto vai se repetindo em função de novidades que surgem ou de comentários que os leitores enviam. São mais que opiniões, viram causas que abraçamos e que ganham força, umas poucas pelo apoio do público, mas a maioria empolga mesmo é pela calorosa reação negativa dos leitores. Uma característica comum desses assuntos é o desinteresse do público em tomar qualquer atitude, o que reforça a tese dominante de que Polemikos trata de coisas absolutamente sem importância. Como a idéia é passar o tempo, continua firme nosso propósito de discutir estas bobagens (ou não tanto). Ou não tão bobagem assim. Deixemos aqui algumas sugestões (ou compilações) de demandas para o povo cobrar do governo. São elas:

– cassar o mandato de senador do criminoso hediondo Renan Calheiros.

– a acabar com a carteira de estudante. Só existe a carteira de jovem, que a própria cédula de identidade, e identifica que este cidadão ainda está em formação e precisa de incentivo (a meia entrada) para ter acesso a cultura e lazer. Fica a pergunta: por que o estudante riquinho da PUC-RJ precisa pagar meia entrada e o contínuo que trabalha porque não tem recursos ou tempo para estudar tem que pagar inteira?

– ônibus mais barato para a população. Será que a indústria automobilística tem que ser preservada a qualquer custo, enquanto as máfias dos empresários das empresas de ônibus controlam o transporte na cidade?

– acabar com a isenção fiscal para igrejas. Elas são instituições privadas, mantidas pelos que acreditam no que elas pregam, e que devem arcar com tributos e ter sua contabilidade declarada como qualquer empresa de sociedade anônima. Os donos de empresas religiosas evangélicas devem rir despregadamente de minha ousadia inócua. Mexer com o poder dos bispos? Eta ingenuidade!

os juros embutidos em vendas em prestações “sem juros”

bancas de jornais e outros artefatos que ocupam as calçadas do Rio de Janeiro

carros que circulam à noite com faróis apagados

pelo fim da Estação do Corpo, quero a orla da Lagoa para eu passear

– somos contra carros com caixas de som atazanando a vida das pessoas

5 respostas para “causas perdidas”

  1. se acabar com a isencao fiscal das igrejas alguem tera q pagar por elas e adivinhe so quem ira fazer isso?? como diz o chaves: quer que eu diga quem é?

    1. Eu digo. Aqueles que pertencem àquela religião. As contribuições dos crentes vão pagar pelo serviço oferecido pelas igrejas. Tão simples quanto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.