Lula: o mais honesto!

O Globo, 25 março 2017
O homem tá certo. Não há outro caminho. Quanto mais alucinado for o discurso frente à realidade, mais chance de a maluquice ser absorvida pelo povo. Ah, que coisa bonita, o povo! Esta entidade ingênua, pura, idealizada como uma manada de santos incompreendidos e usurpados de seus direitos. O gentil não sabe de nada. Nem quer saber. Se houver grana pra mais uma cerveja barata ou um pequeno golpe a aplicar que propicie mais cerveja, tá tudo bem.

A desfaçatez do discurso Lunático é correta. O Brasil tá perdido. Ao Deus dará. Não há lideranças pra assumir o vazio que a operação Lava-Jato vai criar no nosso cenário político. Neguinho (opa, politicamente incorreto) vai votar no Pai do Povo. Provavelmente fazendo chapa com o oportunista Ciro Gomes, que topa qualquer parada para abiscoitar algum poder.

Caminhamos a passos firmes pro buraco. Se não conseguirem provas do evidente roubar e deixar roubar que o PT do Lula praticou, botando o grande líder na berlinda (ou em Curitiba), a sabedoria popular vai reconduzir ao poder o pobre metalúrgico sem um dedo. Não lembrarão que ele destruiu a Petrobras. Que seu filho virou um milionário em tempo recorde. Ninguém entende ou quer saber disso. O raciocínio mais elaborado da plebe é aguardar uma Bolsa Cachaça ou Bolsa Viagra.

E eu não tenho dupla cidadania. Não dá pra emigrar pra Portugal.

Operação Carne Fraca: justiça ou publicidade?

Há muito que sei que o controle da carne no Brasil é uma zona. (Vale dizer que não sei no momento qual instituição brasileira não é uma zona.) A bola da vez é a produção de carne no país. Uma operação da Polícia Federal desbaratou esquemas de uso de comida estragada, gado e frango doentes e outras práticas repugnantes da produção de carne e embutidos. Até que enfim.

Das histórias que ouvia da indústria, eu gostava daquela que falava da produção das salchichas. Uma pessoa da área contava que a máquina processa tudo em alta temperatura, transforma tudo na pasta da salchicha. Dá pra usar qualquer insumo. Pode ser papelão ou gado doente. O resultado final é o mesmo: salchicha. Continue lendo Operação Carne Fraca: justiça ou publicidade?

Desiludido da Espécie

Nicholas Epley : “There’s nothing that we spend more time thinking about in our daily lives than other people. Other people are the most complicated things we ever think about.”

Está cada vez mais difícil aturar meus semelhantes. Não tão semelhantes assim. Não aguento mais ouvir as opiniões dos idiotas. Eles e elas sempre existiram. O problema é que a comunicacao digital, as redes sociais, o infernal Facebook, esses recursos nos aproximaram dos imbecís. A internet potencializou a capacidade das pessoas dizerem bobagens. Mesmo sendo um visitante bissexto das discussões, cada vez que arrisco ler o que escrevem, minha paciência é testada com crueldade. Continue lendo Desiludido da Espécie

Adriana Ancelmo sai da prisão pra cuidar dos filhos

Bonito gesto da justiça. A mulher do ex-governador Sérgio Cabral ajudou o marido a assaltar o Estado do Rio de Janeiro. Talvez Adriana tenha liderado o golpe. Ela parece bem mais esperta que Cabral. Agora, a justiça libera sua saída da prisão para ir pra casa, pois seus filhos não podem ser privados do convívio dos pais.

O que é isso? Não eram os pais que tinham que cuidar de serem honestos para não colocar os filhos nessa situação? Os filhinhos dos dois líderes da quadrilha certamente devem dispor de gente pra cuidar deles. Dinheiro não deve faltar. Deve haver muita grana escondida de tudo aquilo que o casal roubou da população do Rio. Nossa justiça é curiosa. Continue lendo Adriana Ancelmo sai da prisão pra cuidar dos filhos

Palavra da semana: CONTRAPARTIDA

O noticiário tá sempre acrescentando novas palavras ao vocabulário do dia a dia. Às vezes, algumas palavras vêm carregando novos significados. A palavra da semana foi “contrapartida”. A delação da Odebrecht mostrou que o dinheiro pedido para as campanhas dos políticos brasileiros traziam referências explícitas ou disfarçadas a futuros “agrados” que seriam feitos à empreiteira em assuntos de seu interesse. 

Agora, só nos resta apreciar os memes que serão criados explorando as diversas versões de contrapartidas. Pelo menos assim a gente ri. 

Homem do Ano Polemikos 2016

De vez em quando, lembramos de premiar um homem que se destaca, em geral, se debandando para o lado negro da Força. Sabem quem ganhou em 2013: Renan Calheiros. Sensacional! O ato síntese do seu prontuário naquele ano foi usar avião da FAB pra ir fazer implante de cabelo.

Mas eis que estamos encerrando 2016, um ano prenhe de mau-caratismo. Foi pródigo na canalhice. Tivemos o espetacular Eduardo Cunha, que brilhou o ano todo, mas cuja estrela se apagou quando foi fazer seu retiro enjaulado em Curitiba. Teve Lindinho se batendo pra salvar Dilma. Lula tentou aparecer dizendo que a Lava-jato tirou muitos empregos. O ministro Dias Toffoli fez um pedido de vistas que quase o levou para o pódio. A lista é grande. Mas Renan é muito competitivo. Não podia deixar barato. No final do ano, passou a perna nos concorrentes. Driblou até o pessoal do STF que vinha correndo por fora. Continue lendo Homem do Ano Polemikos 2016

O que vem a cabeça…