Arquivo da categoria: economia

Distribuir renda alterando alíquotas de imposto de renda

Tempos de eleições exacerbam a criatividade dos candidatos. Uma das propostas que surgiram nas campanhas de 2018 foi a isenção do imposto de renda para pessoas com renda mensal até R$5.000,00. A ideia é populista e visa diretamente ganhar votos do pessoal de menor renda. É populista pois uma isenção de pagamento de impostos reduz a arrecadação, que já é um problema fiscal do governo brasileiro. E como seria coberta a redução dos impostos? Pergunta tão óbvia não foi respondida. A origem da quantia para repor a renúncia fiscal apresentada não fez parte do discurso dos candidatos. Continue lendo Distribuir renda alterando alíquotas de imposto de renda

IPTU 2016 Rio de Janeiro, melhor pagar à vista ou parcelado?

Resposta: depende! O desconto de 7% oferecido pela prefeitura para o pagamento à vista, corresponde a atualizar o fluxo de pagamentos parcelados a uma taxa de juros de 1,65% ao mês. Assim, se você tem dinheiro investido numa caderneta de poupança, que rende minguados 0,5 % por mês ou num fundo de investimentos que proporcione rentabilidade de 0,7% ao mês, vale a pena sacar e pagar a cota única. Você estará trocando uma rentabilidade de 0,5 ou 0,7 % por uma bem mais alta, de 1,65% ao mês.

Se você está pegando empréstimo ou (deus o livre) está usando o cheque especial, vale a pena pagar parcelado. Guarde seu dinheiro para quitar suas dívidas de juros altos. É o caso de quem tem uma empresa e está pegando empréstimo a juros superiores a 1,65% ao mês, por exemplo, 2% ao mês, que é valor comum no mercado hoje. Nesse caso, o melhor é pagar o IPTU dividido nas dez parcelas oferecidas pela prefeitura.

As sugestões acima não consideram o custo operacional de pagar em parcelas, que corresponde a programar todos os pagamentos ou lembrar todo mês de pagar o IPTU. Se você esquece uma, aparecem custos e a opção já fica mais cara. Se você tem grana, a melhor opção é não fazer muita conta e pagar tudo de uma vez.

De todo modo, seja otimista, se você é um feliz proprietário de casa própria, relaxe e veja pelo lado bom. Tenha certeza de que a prefeitura usará seu dinheiro da melhor forma. Rsrs

Observação: Alguns sites e comentaristas de economia erram no cálculo dos juros que devem ser usados para tomar a decisão sobre pagar o IPTU à vista ou parcelado. Esquecem que a primeira parcela coincide com o pagamento à vista. Quando cometem esse erro, o valor dos juros a serem comparados passa para 1,35%. Não muda as decisões recomendadas. Mas surpreende o pessoal errar em cálculo financeiro tão primário.

Preços dos imóveis caem 10% ao ano

fonte: O Globo

O jornal O Globo de hoje (24.01.2016) publica sua estatística semanal da evolução do preço dos imóveis no Rio de Janeiro. Os gráficos, representando os valores médios dos preços nos últimos seis meses, mostram estabilidade. Exemplo: os preços dos três quartos em Ipanema seguem firme na casa dos R$2,8 milhões. Aparentemente, o mercado está andando de lado. Mas, precisamos lembrar que temos a inflação da Dilma, na faixa dos 10%. Assim, os preços estabilizarem significa, na realidade, que estão despencando 10% ao ano. Continue lendo Preços dos imóveis caem 10% ao ano

Alguém pode ajudar a presidente Dilma?

Ajudem esta senhora. Informem a ela que o processo de impeachment não se deve a ela ter contas no exterior. Esse problema é do ex-aliado Eduardo Cunha. O crime que ela cometeu foi gastar o dinheiro que o governo não tinha para enganar a população, como se as contas e a economia estivessem as mil maravilhas. Por que ela teima em falar do problema de Cunha? Uma hipótese é que continue praticando a enganação do povo. Os menos atentos podem confundir que as acusações são sobre sua honestidade, sobre ela ter roubado pra si. Não são. Se ela roubou, eu não sei. Quase toda a cúpula do Partido dos Trabalhadores já foi acusada, julgada e estão cumprindo pena por ações que genericamente configuram “roubar”. A polícia está chegando na família do ex-presidente Lula. Por enquanto, sobre ela não apareceu nada. Só está comprovado que é uma gerente incompetente. Sua grosseria no trato pessoal não se repetiu no cuidado forte com a coisa pública. Deixou roubarem na Petrobras como uma mocinha ingênua. Foi incompetência ou conivência. Escolham. 

Enfim. Fatos do momento. Até agora Dilma não foi identificada como beneficiária de dinheiro de propina enviado para o exterior. Parece que o dinheiro que o PT roubou não ficou em seu nome. Mas informem a confusa (que talvez prefira confundir a todos) presidente que ela está sendo acusada de fazer despesas excessivas para garantir sua reeleição. Isso é crime. E os indícios são fortes de que a atribulada senhora, no afã de ganhar eleição, gastou o que os brasileiros não tinham. 

FGTS para as domésticas ajudou na decisão: está demitida!

Demiti a empregada. 

Lindo. O governo, sempre atento a melhorar a qualidade de vida do povo brasileiro, criou lei obrigando os empregadores a pagar  FGTS para suas empregadas. Eu pagava salário na carteira para uma empregada no regime de trabalho três dias por semana. A implantação desse direito das empregadas domésticas sai caro. Fica difícil negociar com as empregadas. São, em geral, pessoas humildes, que são adestradas para considerar que FGTS é um direito delas, que deve ser acrescentado ao salário. Infelizmente não é. Trata-se de mais um custo para o empregador. Convencer a empregada que ela deve aceitar diminuir seu salário para terFGTS é tarefa árdua. Talvez se o FGTS fosse opcional, patrão e empregada negociando sua aplicação, a coisa fosse mais razoável. 

Além do provável aumento do custo da empregada doméstica, a implantação da lei que trata do FGTS e outras vantagens é uma tragédia burocrática, com várias parcelas de impostos e seguros, que exigem utilização de um site (que até hoje não funciona direito). Sou zeloso do uso do meu tempo. Não quero perdê-lo seguindo os processos infernais inventados pelos sábios de nosso legislativo. 

O governo fica bem na fita. Cria um novo “direito” para as domésticas. De quebra, vai fazer caixa com os depósitos do FGTS, que será remunerado a míseros 3% ao ano.

O governo me ajudou a resolver. Demiti a empregada e passei para o modelo de diarista duas vezes por semana. Menos uma carteira de trabalho no Brasil. 

afinal quem tem colhão no Brasil?

Começou o ano. Como todos sabem, sou um sujeito influenciável. Cada coluna do Merval Pereira que eu leio em O Globo, aumenta meu ódio ao PT. É irresistível.

A impressão que marca, nestes primeiros dias do ano, é que o governo está meio perdido. O PT fez a coisa mais importante para um partido: comprou e vendeu o que fosse necessário para ganhar a eleição. Apostou todas as fichas. Corre o boato que o marqueteiro do PT levou 70 milhões de reais de prêmio pela eficiente campanha eleitoral que conduziu. Foi uma sugeirada só, mas os fins justificam os meios. O prêmio foi ganhar um país. Certo? Dentre as fichas apostadas entra nosso dinheiro. Talvez algum do que saiu das propinas da Petrobras e foi parar na verba de campanha. Mas o fato é que Dilma levou a taça. E aí começaram as decisões. E começou a lambança.

Veio um ministério torto. A área de Economia do ministério vai contar com pessoal afinado com o mercado. No resto (e bota resto nisso, são 39 ministérios) fez-se a usual distribuição de postos pelos partidos da base de apoio do governo. Competência ou afinidade com as áreas foram desprezadas. Entende-se. O momento é de pagar as dívidas com os aliados da campanha. O PT paga bem.

Mas logo no primeiro dia, já deu baixaria no relacionamento do presidente com o Ministro do Planejamento. Lá da praia na Bahia, de férias, Dilma deu esporro no ministro que antecipou mudança no cálculo do salário mínimo. Isso só deveria ser divulgado no segundo semestre, quando o povo já tivesse esquecido as promessas de campanha. O cara é alinhado com o partido, afinou. Emitiu nota dizendo que nada muda na casa de Noca.

A grande expectativa, minha e das agências de rating, em 2015, é ver se o brasileiro tem bolas ou elas são apenas um adereço de carnaval. Quem é que vai botar o pau na mesa e reagir às broncas da gerentona que não gerencia? A procura vai ser difícil. O povo saiu das ruas. Os engenheiros da Petrobras já puseram o galho dentro. Engoliram a presidente dizer em seu discurso de posse que o problema da empresa são malfeitos de alguns funcionários. Porra nenhuma! Os mais desatentos sabem que os desvios foram feitos por prepostos do governo dela ou do anterior, aliás, quando a Dilma tinha acento no Conselho de Administração da empresa. Mas os empregados da Petrobras vão deixando, deixando, daqui a pouco não conseguem se candidatar nem a síndico de prédio, pois carregarão a pecha de corruptos inveterados. Como dizia meu compadre nordestino: “Quem muito arreganha, o cú aparece.”

Fica para acompanharmos em 2015: quem vai mostrar que tem colhão? Ou na forma mais popular, para os leitores do PT entenderem, quem mostrará que tem culhões?